Vencendo em tempo de Crise

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Texto: 2 Reis 18-1-8
Ezequias – A bíblia o descreve como um Rei que teve um íntimo relacionamento com Deus.

Quem foi Ezequias.
1. Reinado 29 Anos;
2. Foi o segundo melhor rei de Judá;
3. Exceção feita a Salomão, Ezequias também foi o mais rico de todos os reis do Norte ou do Sul (2 Cr. 32.27-30);
4. Organizou a maior celebração da Pascoa desde os dias de Salomão (2 Cr. 30);
5. Viu o anjo da morte derrotar os inimigos assírios que cercavam Jerusalém (2 Cr. 32.20-21);
6. Foi sobrenaturalmente curado e recebeu 15 anos adicionais de vida (2 Rs. 20.1-7).

Ele era filho de Acaz que foi provavelmente o segundo pior Rei de Judá. Sacrificou os próprios filhos para deuses demoníacos 2 Reis 16.3.

O povo e os reis de Judá tiveram um rico passado, cheio de ação, direção e ordens de Deus. Mas a cada nova geração tiveram também uma lista crescentes de tragédias que aconteceram quando o povo se esqueceu de que seu Deus, que se importava com o passado deles, também se interessava pelo presente e futuro. Vemos aqui que Ezequias tinha tudo para ser mais um rei ruim. E como um reformador, Ele estava mais preocupado com a obediência no presente.
A bíblia nos relata que ele era um homem que tinha determinação, pois Judá estava cheia de lembranças visuais da falta de confiança do povo em Deus, e Ezequias corajosamente limpou a casa. Ou seja todos os altares, ídolos e templos pagão foram destruídos.
Se queremos se reformadores no tempo de crise temos que ter determinação destruir tudo aquilo que nos afasta de Deus. E confirmar somente no Senhor assim como Ezequias v. 5.
Ele confiava no Senhor como sua única esperança em qualquer situação. Isso foi o que o distinguiu de todos os outros reis de Judá (depois da divisão do Reino) foi a sua firme confiança no Senhor durante uma grave crise nacional. Apesar dos terríveis acontecimentos, Ezequias se firmou no Senhor, seguindo-o e obedecendo aos seus mandamentos v.6. Como resultado, o Senhor andou com ele e lhe deu bom êxito. V.7.

Mas a vida de Ezequias mostra pouca evidencia de preocupação com o futuro. Ele tomou poucas atitudes para preservar os efeitos das suas reformas. Seus esforços bem-sucedidos tornaram-no orgulhoso. Colocando a nação de Judá na lista de nações a serem conquistadas. Pois de forma insensata exibia suas riquezas a delegação da babilônia. E a vida dos reis que sucederam — Manassés, Amom e Josias — foram profundamente afetadas, tanto pelas conquistas como por suas fraquezas. Há lições que devem se aprendidas e erros que devem ser evitados, para que não mais se repitam.
Lembre-se de que parte do seu sucesso de seu passado será medido pelo que você faz com ele agora e pela maneira que utiliza para se preparar para o futuro.

Lições
– As reformas de limpeza têm vida curta quando poucas atitudes são tomadas para preserva-las para o futuro.
– A obediência de Deus no passado não remove a possibilidade de desobediência no presente.
– A completa dependência de Deus produz resultados surpreendentes.

 

Deixe uma resposta